quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Perdoa-me

Sinto-me frustrada, frustrada por lutar por algo já inicialmente perdido, frustrada por acreditar que o irremediável pode melhorar. Invento mil e uma coisas para fazer como tentativas escusadas para não pensar no que sou, nos erros que cometi. Quero resolve-los, enfrenta-los, mas falta-me a coragem, a força. Faltam-me os meios. Estraguei tudo dizendo brincadeiras que tomaste como verdades, inventando desculpas para erros nos quais reparaste, erros que nos afastaram no único momento em que conseguimos superar os defeitos e nos aproximamos. Estraguei tudo, brincando com algo que era, afinal, tão sério para ti. E agora preciso de ti mais do que nunca. Fazes-me falta. Não sei como te mostrar o quanto arrependida estou, não sei como te pedir perdão, pois sinto que apenas essa palavra não é suficiente. Tento voltar atrás, queria voltar atrás. Tu não deixas, não cooperas. Agora sinto-me só, mais só do que sozinha. E espero que me perdoes para que possamos voltar a ter aquilo que tínhamos. Aquilo, nem sei bem o quê. Mas aquilo tão belo, que o quero, e não sei bem porquê.

2 comentários:

Pescas disse...

Muito bem Vera.
Agora estou à espera de ver os teus textos na Aldeia Global.
www.aldeia-global.com

Anónimo disse...

mtO bem mia linda

xDD

Os textOs taO meme lindOs =)

bjO em si ^^