quinta-feira, 3 de julho de 2008

Sinto-te

Sinto-te…Sinto-te tão presente quando não estás. Sinto que me olhas, que me proteges. Tento falar-te, mas por vezes não ouves o meu silêncio, essa imensidão de palavras que não consigo dizer-te. Tento aproximar-me de ti, do teu mundo tão distante e vazio. Olho-te e tu olhas-me, dizes-me aquilo que não é preciso soletrar, todas aquelas coisas impossíveis de disfarçar. Falas de um passado que ainda não passou, um futuro que parece não chegar. Relembras os acontecimentos que se passaram, ainda tão presentes. Mas calas-te. Não dizes nada. Não expressas os teus sentimentos, finges não sentir o que sentes. Distancias-te do que não te consegues separar. Foges do que queres, do que desejas, do que amas. Mas lutas para não o perder. És uma parte de mim que não me pertence, uma parte necessária e que não dispenso. És memória inesquecível, sentimento inexplicável, característica essencial. Relembras-me o que nunca fui, o que aprendi a ser. Ensinas-me a recordar aquilo que era, que se estava a perder. Entraste na minha vida de repente e lentamente tornaste-te naquilo que mais adoro. Pareces ser o que não és e és o que não transpareces. Revelas-te a cada dia passado como alguém que eu nunca pensei que existisse. Entraste no meu coração como que num beco sem saída, um local de onde nunca sairás. Comparo-te com o céu, por seres calmo, sereno, tranquilo. Mas és o mar, por vezes agitado, inseguro, mas sempre forte. Adoro-te pelo que és para mim, por tudo o que me ensinaste a ser. Trouxeste, de novo, à minha vida uma alegria anteriormente perdida. Não sei como te agradecer o facto de existires, de viveres, de te conhecer e de estares aqui, presente, mesmo quando estás ausente. Nenhum alfabeto inventado pelo Homem consegue expressar os sentimentos que fazem de nós aquilo que somos. Crescemos porque aprendemos a ser alguém e tu ensinaste-me a ser o que sou. Ensinaste-me que os pequenos momentos podem ser os mais especiais; ensinaste-me a viver cada dia com um sorriso nos lábios; ensinaste-me que cada pessoa é especial à sua maneira. Adoro-te por tudo o que és para mim. Nunca te irei esquecer.

2 comentários:

vanessa maria alves disse...

adoro... esta expetacular mesmo verokas...

lindo lindo lindo...

Patrícia disse...

fogo rapariga . . . tu realmente tens talento!!!

Parabens. . . .=D